Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

E de repente, já nos 30...



Domingo, 30.05.10

Tenho uma tendência danada para a intolerância comigo própria...

 

Dou o máximo de mim todos os dias no trabalho, mas se há um dia em que não consigo ou se cometo um erro, fico furiosa comigo e planeio como vou compensar nos próximos dias - ignorando totalmente o meu comportamento exemplar anterior.

 

Se me atraso 10 minutos no trabalho, compenso com mais meia-hora, no mínimo - ignorando as paletes de horas,, a mais que já fiz.

 

Nunca falto ao trabalho (em seis anos, em dois empregos diferentes, dei duas faltas justificadas, uma em cada um), mas se tenho que faltar faço um drama e fico a sentir-me malíssimo - mesmo sabendo que tenho MESMO que faltar.

 

Se um amigo não me diz nada há algum tempo e eu também não, sinto-me culpada e comunico-me logo - sem sequer me lembrar que ele também não disse nada e que sou eu a comunicar-me com ele, na maioria das vezes.

 

Se tenho um comportamento menos simpático com alguém que gosto, fico a sentir-me péssima - mesmo que tenha sido uma excepção e mesmo que a outa pessoa também já me tenha chateado com o seu comportamento.

 

Chego a conclusão que me culpabilizo em excesso, é como se todos os dias fossem uma tábua rasa, eu não conto com o que fiz bem até ao momento, só conto com a última atitude que tive. Sinto-me um bocado parva por ser assim mas é totalmente automático.

 

E porque é que falo disso hoje? Porque só hoje me consciencializei que sou assim.

 

Não é que deseje ser diferente no trabalho ou nas minhas relações mas pretendo parar de ser tão dura comigo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Sayuri às 01:25


1 comentário

De Anónimo a 30.05.2010 às 10:10

Boa mokinha!

Comentar post




Pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Maio 2010

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031