Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

E de repente, já nos 30...



Terça-feira, 30.03.10

Tenho andado ausente porque...

 

... há vários dias... 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Sayuri às 01:02

Quinta-feira, 25.03.10

Eterna insatisfação


 

Muitas vezes acho que algumas pessoas reclamam de barriga cheia. Pessoas com condições monetárias prévias (familiares ou relacionais) muito melhores que as minhas, empregos mais bem pagos e/ou com horários e condições muito melhores, pessoas com familias menos problemáticas, com relações mais felizes, pessoas que passam férias em sitios diferentes, que têm uma vida social mais divertida, enfim, uma catrefada de coisas que deveriam tornar essas pessoas mais felizes que eu... mas não tornam, não que eu seja excepcionalmente feliz, sou entusiasmada e intensa, feliz é outro nível, mas também não conheço muita gente feliz*.

 

 

Mas pensando melhor no assunto, algumas pessoas também não perceberiam o porquê de eu não ser feliz - pessoas com doenças graves, que perderam alguém, que vivem numa barraca no Bhangladesh, que estão desempregadas...

 

 

Nós só apreciamos o que temos se o perdermos, é como ter uma dor muito forte e outra incomodativa mas suportável, tudo o que queremos é que a dor aguda passe e quando finalmente passa ficamos contentissímos durante um tempo mesmo continuando a sentir a dor de pouca intensidade, depois esquecemos como era ter a dor aguda e voltamos a ficar infelizes porque temos a dor mais fraca.

 


 

* só o meu amigo L.,  coisa mais linda e feliz!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Sayuri às 20:39

Terça-feira, 23.03.10

O problema não está nas plásticas ou no botox...



Pode-se envelhecer muito bem...



...ou tentar continuar a parecer ter 20 anos...


(alguém devia explicar às celebridades que os lábios da Angelina Jolie ficam bem à Angelina Jolie...e à Megan Fox... mais ninguém, o resto tem que se controlar e ficar por um bocadinho menos )

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Sayuri às 23:31

Sábado, 20.03.10

O que se reprime explode da pior maneira, sempre!

 

Ultimamente fala-se muito dos crimes sexuais, praticados por padres, e encobertos pelas dioceses e pelo próprio Vaticano

 

Agora é a altura em que se esperaria de mim um discurso inflamado contra a religião, e a Igreja e todas essas coisas, mas não, não me apetece chover no molhado.

 

Sou contra as generalizações, existem padres bons e maus, padres que são padres pelos motivos certos e outros pelos motivos errados e decididamente poucos são abusadores sexuais.

 

No entanto, considero que a religião é uma óptima forma de criar violadores e pedófilos. E como? Com muita repressão, passando a ideia de que a sexualidade é pecado, algo tenebroso, mau, algo que transforma a pessoa num ser sujo, algo a ser controlado e odiado a todo o custo.

 

Enquanto a sexualidade não for encarada como algo natural, a ser vivido livremente, sem tabus nem vergonhas, continuarão a surgir perturbações graves que levam a actos de total desrespeito pelo outro.

  

(Continuo a achar o Vaticano um nojo e a detestar todos os Papas - sim, até o fofinho do João Paulo II - e não, não tenho problema nenhum em admitir isto, o Vaticano faz do mundo um lugar pior! Ah, sinto-me mais leve...)

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Sayuri às 02:07

Quarta-feira, 17.03.10

Dor sem fim...

 

 

Vi hoje uma reportagem sobre o facto de, nos EUA,  75% das mortes por abuso de drogas se dever ao abuso de drogas legais (medicamentos) - morrem uma média de 11 pessoas por dia.

 

Os medicamentos são receitados em chamadas Clínicas de Tratamento da Dor, em estados como a Flórida onde não há controle sobre a prescrição de medicamentos (por enquanto, parece que está para breve uma lei para tentar controlar a situação).

 

Voltando à minha teoria, eu sempre achei que o consumo de drogas não se deve às más companhias, a más escolhas, a idiotice, ou à vida louca dos jovens - as pessoas consomem drogas porque se sentem infelizes, vazias, porque estão em dor e precisam que ela passe, porque se odeiam, porque... porque uma data de coisas que vêm todas de dentro e não de fora.

 

É engraçado que tenhamos passado tanto tempo a impedir o tráfico de drogas, para as pessoas simplesmente encontrarem uma outra forma de alcançarem o mesmo objectivo. E quando não for possível adquirir tantos comprimidos de uma só vez legalmente, começa o tráfico e com ele o enriquecimentos dos traficantes.

 

Para mim, a proibição das drogas apenas transforma uma desgraça numa desgraça ainda maior. Países vivem reféns da violência por causa do tráfico, pequenos traficantes viciados acabam presos, e muitos, muitos enriquecem à custa de tudo isto.

 

É que se realmente fosse possível parar o tráfico valia o esforço, mas não é, é como cortar uma erva daninha, crescem dez no seu lugar...

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Sayuri às 23:13

Segunda-feira, 15.03.10

...

Eu tento dizer as coisas a bem, tento ser calma e simpática. Hoje cheguei à conclusão que há gente que só entende as coisas que eu digo quando eu me passo. Acabou-se a versão simpática no local de trabalho. Agora se não é a bem vai a mal, mas vai!

 

Sim Mónica, és sábia e eu estou a aprender grandes lições contigo...

Autoria e outros dados (tags, etc)

por F às 11:44

Domingo, 14.03.10

Fraquinha, fraquinha...

 

Nunca pensei que o meu limite para comer chocolate fosse tão baixinho... que vergonha ...

 

Pelo menos gosto sempre de ir a Óbidos, gosto de castelos e de locais históricos no geral .

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Sayuri às 21:46

Quarta-feira, 10.03.10

Acham mesmo que é um bom plano continuar a testar a minha paciência? (sorriso sinistro, meio louco)

 

Estava um bocadinho indecisa se me apetecia falar sobre aquela ideia fantástica que são os colonatos israelitas. a visita do Papa ou a «mesquinhice» que eu tenho que aturar diariamente.

 

Depois de muito ponderar, decidi sugerir uma politica semelhante à israelita ao governo português (começar a construir umas cidadezitas no meio de Espanha, é sempre bom aumentar o território), marcar férias na Tailândia por alturas do 13 de Maio e... falar da «mesquinhice» alheia (assunto muito mais importante para a ordem mundial).

 

Ora, uma colega de quem muito gosto foi mãe há pouco tempo e as colegas mais próximas (eu incluída) resolveram reunir 5 euros de quem quisesse participar para comprar uma prenda colectiva. Uma das colegas ficou de espalhar a noticia e guardar o dinheiro. Dois meses depois, reunimos o dinheiro, compramos um postal para assinaturas e dedicatórias e demos a prenda.

 

Hoje, uma alminha resolveu informar-me que ninguém lhe tinha dito nada e como tal ela não deu o dinheiro, ela sabia da situação, mas como ninguém lhe disse directamente a ELA, ELA resolveu não dar.

 

Tive que explicar à amiguinha que a ideia era espalhar a noticia por departamentos, não andar a fazer um peditório. E como se comprovou toda a gente soube e quem quis deu. Depois esclareci-lhe que o objectivo era que os colegas que gostam da recente mãe lhe pudessem oferecer algo e não que as pessoazinhas se sentissem importantes por terem sido lembradas.

 

Expliquei-lhe isto tudo, sílaba por sílaba, e mais algumas coisas que tornariam este post ainda mais longo. Só faltou mandá-la ir encher-se de moscas, mas acho que o meu tom deve ter dado a entender como eu prezo a existência dela.

 

(Hum, talvez eu não tenha dinheiro para ir para a Tailândia... fogo pá, temos que arranjar um livro que diga que Deus disse que Península Ibérica era toda nossa!)

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Sayuri às 21:57

Domingo, 07.03.10

Bullying

 

 

Ao longo da minha vida escolar assisti sempre a este tipo de organização: existe uma criança que assume a liderança, isto é, decide as brincadeiras e escolhe outra criança (ou mais) para ser a vitima. A vitima tem sempre algo que a torna um alvo mais fácil, é mais frágil fisicamente, é extremamente timida, assume algum comportamento menos usual, chora com facilidade, é mais pobre ou etnicamente diferente, mas principalmente não é assustadora, há algo nessa criança que mostra à outra que ela é o alvo mais fácil, que não vai reagir.

 

Começa então a perseguição, porquê? Porque a criança que quer assumir a liderança sabe que precisa de uma vitima, para reunir o apoio e o receio da maior parte das outras crianças.

 

E porque é que as outras crianças apoiam tal crueldade? Porque enquanto houver uma vitima elas não serão a vitima e porque querem fazer parte do grupo e não correr o risco de serem os excluidos. A maior parte dos seres humanos são capazes de qualquer coisa para se integrarem, para fazerem parte de um grupo.

 

Assisti a este tipo de processo desde a primeira classe, acredito que a violência hoje seja maior e que os meios para a tortura sejam mais eficazes com a internet, mas este não é um acontecimento novo.

O que acontece é que isto de o mundo escolar ser o centro do mundo infantil surgiu há uns 30, 40 anos, até então o mundo familiar era o mais importante para as crianças, não havia aquela ideia de que ser rejeitado na escola era o fim do mundo.

 

Assisti a situações em que uma turma inteira não dirigiu palavra a uma criança durante bastante tempo mas escarnecia dela em todos os intervalos, tive um colega que passou os recreios dentro da sala de aula, durante um ano, para não ouvir os colegas.

 

E percebi desde cedo que esta necessidade de pertença e de criar um inimigo comum que unifique o grupo é um dos grandes males da nossa sociedade - a minha atitude perante isto? Até sair da escola era a anti-social, não era a vitima mas era aquela que não entrava no grupo porque não aceitava o que ele fazia.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Sayuri às 21:54

Sábado, 06.03.10

Al Pacino's Inspirational Speech

 

 

 

Este video é absolutamente espetacular! Um dos mais emocionantes discuros de sempre de Al Pacino.

Adorei quando ele no meio do discurso para de falar de futebol e abre o seu coração aos jogadores, falando das forças e fraquezas que existem na vida de uma pessoa.

Não podia estar mais certo, "na vida como no futebol é  um jogo onde lutamos até ao fim ou  então morremos como individuos".

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Just P às 17:00

Sexta-feira, 05.03.10

Não é pedir muito...

 

Tenho saudades do Verão, da praia, da roupa de manga curta. Mas neste momento já me bastava um dia com o céu azul e o sol a brilhar! Já tenho saudades...

Autoria e outros dados (tags, etc)

por F às 21:26

Quinta-feira, 04.03.10

Compras...

 

Este é o meu computador novo. Finalmente rendi-me à Apple e estou feliz! É uma coisa fofinha este computador

(O preço foi menos fofo, mas é melhor nem pensar nisso, afinal também preciso de coisas para me animar)

Autoria e outros dados (tags, etc)

por F às 23:35

Quarta-feira, 03.03.10

Desabafo!

Estou farta:

1- Do tempo: a sério, não aguento mais. S. Pedro, vê lá se tens juizo!

2- Do local de trabalho: sem mais comentários, nem vale a pena

3- Das pessoas a não saberem cumprir horários, ainda mais com que isso faz com que quem seja prejudicada seja eu

4- Da malta que não sabe estacionar carros: Isto de andar uma data de tempo à procura de lugar porque existem aí uns bacanos que ocupam 2 lugares irrita-me!

 

Quero sol, férias, festas, praias, um sitio bonito e calmo para trabalhar, um lugar de estacionamento só para mim!

Melhor que isso: QUERO O EUROMILHÕES!

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por F às 11:44

Quarta-feira, 03.03.10

Não percebo...

 

Alguma vez sentiram uma repulsa incontrolável perante alguém que mal conhecem, que não vos fez mal nenhum e não se parece com o corcunda de Notre Dame? Não?

 

Pois, bem me parecia que não era normal...

 

Tenho este colega que, quase não convivo, que nunca me fez nada para além de ser doentiamente simpático e fixar-me com um sorriso de Monalisa que me dá arrepios (a uma distância de 15 centímetros), que nãaaao suporto!

 

Oh meu Deus, é horrível... a minha incapacidade de suportar a presença dele é totalmente estranha, é como se tivesse a um metro de uma barata gigante! É uma sensação que não entendo, mas é automática, faço tudo para o evitar... TUDO!

  

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Sayuri às 00:32



Pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Março 2010

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031